Uma das minhas grifes favoritas sem sombra de dúvidas é Chanel. Com um estilo clássico, refinado e extramamente feminino a grife é uma das mais famosas  e caras do mundo. Por conta dessa minha paixão por alta costura, resolvi fazer toda semana uma espécie de resumo biográfico de cada um dos estilistas mais geniais e brilhantes da história da moda. Como amo Chanel, vou começar pela corajosa e criativa Coco Chanel

Gabrielle Bonheur Chanel nasceu na cidade francesa de Saumur no dia 19 de agosto de 1883. Filha do caixeiro viajante  Albert Chanel e da doméstica Jeanne Devolle, possuia mais quatro irmãos. Sua mãe morreu muito cedo de tuberculose e por isso Chanel e seus irmãos foram criados num colégio interno.

Em 1903, já com vinte anos, Chanel sai do colégio onde foi criada e começa a procurar emprego de bailarina e atriz, no entanto como não conseguiu grandes exitôs na profissão começou a trabalhar de costureira numa loja de enxovais. Cinco anos depois, Chanel conhece seu primeiro marido Etienne Balsan que era dono de uma loja de tecidos.

Pouco tempo depois ela conhece o milionário Arthur Boyle que a ajudou a abrir sua primeira casa de chapéus. A loja acaba se tornando um grande sucesso entre a alta sociedade francesa, já que Arthur era um homem rico e importante que introduziu Chanel no mundo dos  poderosos. Meses mais tarde Boyle acaba morrendo em um desastre de automóvel.

Chanel não abandonou sua vertente para a costura e ampliou sua loja, passando a vender roupas em geral. Nos anos 20, Chanel dá o grande “salto” em sua promissora carreira. Corajosamente, Chanel inventou as primeiras calças femininas. O estilo meticuloso e ao mesmo tempo simples  da estilista começa a chamar a atenção de grandes revistas de moda que passam a divulgar ainda mais o trabalho da francesa.

A partir de então estrelas de Hollywood como Marilyn Monroe  e Greta Garbo passam a incluir em suas preferências a moda criada por Gabrielle. Nessa época ela também lança o perfume mais conhecido do mundo: Chanel Nº5.

Em 1939, Chanel decide parar de produzir, já que a Segunda Guerra Mundial estourou com força total e a moda estava em situação precária. Ela chegou a ser presa sob a acusação de cumplicidade com a Alemanha Nazista.

O grande recomeço veio em 1953. Chanel volta a Paris e tenta reaver o seu “trono” da moda que agora estava totalmente tomado pelo brilhante Christian Dior. Aos poucos, Chanel consegue reestruturar sua fama e seu estilo, criando as famosas bolsas de couro e os primeiros perfumes masculinos.

Gabrielle “Coco” Chanel faleceu em Paris, no dia 10 de janeiro de 1971. A estilista tinha 87 anos e ainda criava roupas para sua grife. Sua ultima coleção havia sido lançada em 1969.

A casa Chanel foi comprada pela familia Wertheiner e continuou um sucesso no mercado da alta costura. Atualmente ela é presidida por Alain Wertheiner e criou novas linhas de roupas para atrair um público cada vez mais jovem. São linhas de roupas, jóias, perfumes, sapatos, maquiagens, esmaltes, relógios…

Mesmo sem sua grande idealizadora a Chanel é um dos maiores ícones de moda mundial. Uma das grifes mais poderosas e famosas do mundo. Adorada por celebridades como Nicole Kidman, Audrey Tatou e Hilary Duff,  Chanel  continua sendo um grande nome no mercado da alta costura, mesmo com tanta revolução de moda e surgimento de novos nomes.

Para Assistir: Em 2009 foi lançado nos cinemas o filme “Coco Antes de Chanel” que relata a vida da estilita, desde a infância pobre até a nobreza como uma importante estilista europeia.

Anúncios