Tags

Há alguns anos fui apresentada ao livro “Melancia” da escritora irlandesa Marian Keyes, e obviamente me apaixonei não só pela história em si, mas pela maneira que a escritora conta essa história. Foi nessa época que começou a minha “fissura” por livros Chick-lit (o popular livro-mulherzinha, que eu não tenho vergonha alguma de dizer que adoro), praticamente “devorei” publicações de autoras como Sophie Kinsella, Lauren Weisberger, Meg Cabot e Helen Fielding.

Até que este ano, por acaso, dei de cara com um exemplar de outro livro da Marian, chamado “Casório?!” , que apesar do tamanho, foi lido e relido por mim em questão de dias, logo depois disso imaginei que eu não podia mais “perder tempo” e resolvi correr atrás de todos os livros já lançados por ela aqui no Brasil. Iniciei uma espécie de “Saga” pelos livros da escritora.

O estreante foi Um Bestseller pra chamar de Meu que conta a história de três mulheres completamente distintas que apesar das diferenças possuem ligações em comum, parece meio maluquice falando assim, mas não é.

A primeira a ser apresentada é Gemma, uma irlandesa de 32 anos que trabalha como organizadora de eventos e vê sua vida virar de cabeça pra baixo depois que seu pai abandona a sua mãe e um casamento de 35 anos, para viver ao lado de uma secretária loira e balzaquiana. Como se não bastasse o sofrimento de ver a mãe sozinha e abandonada pelo marido, Gemma cortou relações com sua melhor amiga, Lilly depois que ela lhe roubou, Anton, ‘o grande amor de sua vida”.

Em seguida, somos apresentados a Jojo, uma nova iorquina do tipo “arrasa-quarteirão” que tem uma carreira brilhante como agente literária e um romance secreto com o chefe casado. Ela tinha tudo pra ser uma bitch, mas é a minha favorita do trio protagonista; Jojo é forte, decidida e ironicamente não deseja a separação do amante, porque não quer ser uma “destruidora de lares”, o que é algo completamente contraditório ao que sabemos sobre mulheres que namoram homens comprometidos.

Por fim, conhecemos Lilly (a tal que roubou o namorado da Gemma). Ela está casada com Anton, tem uma filha e acabou de ter seu primeiro livro lançado através de Jojo, que é a sua agente literária. Pra mim a Lilly é a personagem mais surpreendente de todo livro, já que pela versão contada pela Gemma, ela não passa de uma amiga da onça. No entanto depois, de conhece-la e de descobrir como a história dela com o Anton realmente aconteceu, é impossível odiá-la, eu pelo menos não consegui.

Em fim, o livro é uma ótima pedida pra quem quer esquecer um pouco da vida e mergulhar num universo divertido e descompromissado que só os textos de Marian Keyes são capazes de proporcionar. Logo, logo vou eleger o próximo livro da lista e assim que terminar posto mais uma dessas minhas “releases”.

Anúncios