Tags

Sou cinéfila assumida, e é claro, sempre tive uma “quedinha” por filme antigos. Já assisti vários, pretendo assistir outros tantos, mas dentro desse universo clássico existe Audrey Hepburn, que para a maioria dos “amantes” do cinema antigo, é uma das melhores atrizes de todos os tempos.

De fato, Audrey é maravilhosa. Lembro da primeira vez que assisti Bonequinha de Luxo e me deparei com aquele ícone de moda, beleza e feminilidade que imediatamente se transformou no meu modelo para tudo! Pensando nisso, resolvi criar uma nova tag do blog (que anda desatualizado, eu sei) onde eu pretendo mostrar os cinco melhores filmes da carreira de um ator ou atriz que eu goste muito, seja ele antigo ou contemporâneo.

A estreante é claro, Audrey Hepburn:

Bonequinha de Luxo (1961)

“Holly Golightly (Audrey Hepburn) é uma acompanhante de luxo nova-iorquina que está decidida a casar-se com um milionário. Perdida entre a inocência, ambição e futilidade, ela toma seus cafés da manhã em frente à famosa joalheria Tiffany`s, na intenção de fugir dos problemas. Seus planos mudam quando conhece Paul Varjak (George Peppard), um jovem escritor bancado pela amante que se torna seu vizinho. Interessada em Paul, Holly reluta em se entregar a um amor que contraria seus objetivos de tornar-se rica”

Clássico absoluto do cinema hollywoodiano! Audrey está fofíssima como Holly que apesar da profissão e do desejo de se tornar rica, é uma garota inocente e completamente apaixonante.

Sabrina (1954)

“Dois irmãos pertencem à uma poderosa família, sendo um deles (Humphrey Bogart) é um empresário incansável e o outro (William Holden) é um playboy incorrigível. Mas quando a filha do motorista (Audrey Hepburn) retorna de viagem, após passar dois anos em Paris, o playboy se modifica e, como ela sempre foi apaixonada por ele, tudo seria muito fácil de acontecer. Mas se os dois se casarem um poderosa fusão deve ser prejudicada, assim o irmão empresário decide intervir e também acaba se apaixonando por ela”.

É bem aquele tipo de filme que se estreasse hoje seria tido como “bobinho” ou ingenuo demais… mas é exatamente esse o diferencial de Sabrina! Trata-se de uma história leve, divertida e gostosa de assistir! Vale muito a pena!

A Princesa e o Plebeu (1953)

Ao visitar Roma, Ann (Audrey Hepburn), uma princesa, resolve “passear” anonimamente e se envolve com Joe Bradley (Gregory Peck), um repórter que, ao reconhecê-la, tem a oportunidade de um “furo”, mas resolve por preservar Anne.”

Uma das melhores comédias românticas de todos os tempos! A começar pela química perfeita de Gregory e Audrey… Esse com toda certeza é outro clássico do cinema hollywoodiano  obrigatório na lista de qualquer amante do cinema antigo!

Minha Bela Dama (1954)

“Eliza Doolittle (Audrey Hepburn) é uma mendiga que vende flores pelas ruas escuras de Londres em busca de uns trocados. Em uma dessas rotineiras noites, Eliza conhece um culto professor de fonética Henry Higgins e sua incrível capacidade de descobrir muito sobre as pessoas apenas através de seus sotaques. Quando ouve o horrível sotaque de Eliza, aposta com o amigo Hugh Pickering, que é capaz de transformar uma simples vendedora de flores numa dama da alta sociedade, num espaço de seis meses.”

Musical imperdível! Audrey está engraçadíssima na pele de Eliza!

Um Clarão nas Trevas (1967)

“Uma mulher (Audrey Hepburn) que ficou cega a pouco tempo,  passa a ser aterrorizada por bandidos que acreditam que uma boneca cheia de heroína está na casa dela. Sem conseguir pedir ajuda, ela tem que encontrar meios de lutar contra os criminosos sozinha.”

Pra quem acha que Audrey só têm filmes românticos e bonitinhos em sua carreira, Um Clarão nas Trevas é uma ótima pedida. O filme é tenso, dramático e com certeza exigiu muita preparação da atriz, que obviamente foi recompensada com sua 5ª indicação ao Oscar!

Anúncios