Tags

...

Autor: David Nicholls
Título Original: One Day
Ano de Lançamento: 2011
Editora: Intrínseca
Número de Páginas: 416
Sinopse: Dexter Mayhew e Emma Morley se conheceram em 1988. Ambos sabem que no dia seguinte, após a formatura na universidade, deverão trilhar caminhos diferentes. Mas, depois de apenas um dia juntos, não conseguem parar de pensar um no outro.Os anos se passam e Dex e Em levam vidas isoladas – vidas muito diferentes daquelas que eles sonhavam ter. Porém, incapazes de esquecer o sentimento muito especial que os arrebatou naquela primeira noite, surge uma extraordinária relação entre os dois. Ao longo dos vinte anos seguintes, flashes do relacionamento deles são narrados, um por ano, todos no mesmo dia: 15 de julho. Dexter e Emma enfrentam disputas e brigas, esperanças e oportunidades perdidas, risos e lágrimas. E, conforme o verdadeiro significado desse dia crucial é desvendado, eles precisam acertar contas com a essência do amor e da própria vida.

As vez você percebe quando os seus grandes momentos estão acontecendo, às vezes eles surgem do passado. Talvez seja a mesma coisa com as pessoas” ~ James Salter, Burning the Days

Sabe quando você ama tanto uma coisa (ou pessoa) que nem tem palavras para descrever? É exatamente assim que eu me sinto com Um dia do David Nicholls.

Acredito que a grande maioria já conheça a história: Emma Morley e Dexter Mayhew se “conhecem” na festa de sua formatura em 15 de julho de 1988. Ela uma garota humilde, cheia de ideais e apaixonada por literatura, ele um jovem bonito, rico que basicamente quer conquistar o mundo. Duas pessoas completamente diferentes, que ao passarem um único dia juntos começam a partilhar muitas coisas. Por conta disso o livro conta a trajetória de ambos no dia 15 de julho dos próximos 20 anos.

Na verdade a história de Em e Dex é marcada por encontros e desencontros. Eles partilham uma amizade, mas seguem rumos completamente diferentes. No inicio ele se sente perdido quanto as “cobranças” da família (embora sua mãe seja maravilhosa) e meio que ‘por acaso’ acaba se tornando um famoso apresentador de TV. Ela inicia uma jornada no teatro, mas faz uma série de escolhas erradas até finalmente se encontrar como escritora.

É um livro fascinante. Emma desde o inicio sabe que sente alguma coisa por Dex. Já ele, é um garoto que quer curtir a vida. Dexter sabe que Em é uma pessoa especial, mas em boa parte da trajetória deles nunca teve maturidade suficiente para admitir que a amava. Acho que por conta dessas “idas e vindas” entre eles a história se torna humana e completamente real. Quantas Emmas e Dexters já não encontramos por ai? Quantos de nós já não nos identificamos com eles? Quantas jovens não possuem os ideais de Em? E quantos rapazes não sonham com as mesmas coisas que Dex?

É uma história moderna e acima de tudo apaixonante. Nicholls possui uma escrita envolvente. Você realmente viaja por entre as páginas, imaginas as situações e os lugares por onde eles passam… Londres, Ilhas do Dodecaneso (uma das minhas partes favoritas do livro), Paris…. Cada cenário é rico e completamente vivo em minha memória.

Foi um livro que me fez refletir. Onde estarei daqui a dez anos ou talvez quando completar 40 anos? Será que estou no caminho certo, será que farei muitas escolhas erradas? E as pessoas? Cultivarei meus amigos? Será que não estou perdendo oportunidades? Em fim, é romance que te faz chorar, mas não por ser melodramático demais, é um romance que imita a vida, literalmente. E talvez por isso, sem sombra de dúvidas, seja um dos meus favoritos.

P.S: Tem como não amar a capa desse livro? Todas as vezes que eu o pegava para ler,  ficava “séculos” admirando essa imagem…

Anúncios