mattdamon

Matthew Paige Damon nasceu em Cambridge, Massachusetts no dia 08 de outubro de 1970, ex-aluno da prestigiada Universidade de Harvard, Matt é filho de um corretor da bolsa de valores e uma professora de educação infantil. Desde a adolescência fazia pequenas participações em produções de baixo orçamento, até que em 1997 ganhou notoriedade ao vencer o Oscar de Melhor Roteiro Original ao lado de seu amigo de infância Ben Affleck (Argo Fuck Yourself) pelo filme Gênio Indomável.

Hoje, casado e pai de quatro meninas, ele é um dos “queridinhos” de Hollywood e não por acaso faz parte da minha seleta lista de atores favoritos (na verdade é um  trio, que ainda inclui Johnny Depp e Christian Bale). Por conta disso, a tag “5 filmes” de hoje é com ele!

Gênio Indomável (1997)

Em Boston, um jovem de 20 anos (Matt Damon) que já teve algumas passagens pela polícia e servente de uma universidade, revela-se um gênio em matemática e, por determinação legal, precisa fazer terapia, mas nada funciona, pois ele debocha de todos os analistas, até se identificar com um deles.”

Como disse na introdução esse filme revelou Matt ao mundo. Escrito em parceria com o seu melhor amigo Ben Affleck quando eles ainda estavam na Universidade, o longa metragem dirigido por Gus Van Sant foi indicado ao Oscar na categoria de Melhor Ator e venceu a de Melhor Roteiro Original premiando os dois jovens talentos da indústria cinematográfica. Confesso que esse filme tem um gostinho especial para mim, já que foi através dele a muitos anos que eu fiquei completamente encantada com o trabalho de um psicólogo, já que na história Damon vive um zelador que com a ajuda do profissional interpretado por Robin Williams aprende a lidar com seu alto Q.I e a sua insegurança emocional. Sem sombra de dúvidas um belo trabalho!

O Talentoso Ripley (1999)

Tom Ripley (Matt Damon) possui um dom incomum: capaz de imitar, com perfeição, a asssinatura, a voz, o modo de se mexer, tudo numa pessoa. Graças a um casaco emprestado, conhece o empresário Herbert Greenleaf (James Redhorn), que lhe oferece mil dólares para ir Europa trazer de volta seu filho, Dickie (Jude Law). Ripley aceita a oferta e termina por desfrutar da boa vida e da amizade de Dickie e de sua namorada Marge (Gwyneth Paltrow), tornando-se hóspede de ambos. Entretanto, desconfianças pairam sob o passado de Ripley, criando situações contrárias aos seus interesses, o que o leva a matar Dickie e assumir sua identidade.”

Esse está na minha lista de “melhor de todos os tempos”. No meu caso é daqueles filmes que mesmo você assistindo pela milésima vez, ainda te dá as típicas emoções de quem está tendo o primeiro contato com o longa. Tendo dito isso, logicamente sou “suspeita para falar”, mas Damon está irremediavelmente impecável na pele do psicótico Tom Ripley que literalmente roubou a vida do playboy interpretado por Jude Law. E sabe o que é ainda melhor? Toda a trama se passa na Itália ❤ Como não amar?

Os Infiltrados (2006)

A polícia trava uma verdadeira guerra contra o crime organizado em Boston. Billy Costigan (Leonardo DiCaprio), um jovem policial, recebe a missão de se infiltrar na máfia, mais especificamente no grupo comandado por Frank Costello (Jack Nicholson). Aos poucos Billy conquista sua confiança, ao mesmo tempo em que Colin Sullivan (Matt Damon), um criminoso que foi infiltrado na polícia como informante de Costello, também ascende dentro da corporação. Tanto Billy quanto Colin sentem-se aflitos devido à vida dupla que levam, tendo a obrigação de sempre obter informações. Porém quando a máfia e a polícia descobrem que entre eles há um espião, a vida de ambos passa a correr perigo.”

Martin Scorsese é Martin Scorsese, mas Matt Damon brilha na pele de Colin Sullivan um rapaz criado na máfia irlandesa e infiltrado na policia estadual. Leonardo Dicaprio bate de frente com o personagem de Damon, e apesar de gostar muito do trabalho dele (cadê o Oscar desse rapaz?) fica impossível não dar atenção à bela atuação do eterno Jason Bourne.

Bravura Indômita (2010)

O pai de Mattie Ross (Hailee Steinfeld), de apenas 14 anos, foi assassinado a sangue frio por Tom Shaney (Josh Brolin). Em busca de vingança, ela resolve contratar um xerife beberrão, Reuben J. Cogburn (Jeff Bridges), para ir atrás dele. Inicialmente ele recusa a oferta, mas como precisa de dinheiro acaba aceitando. Mattie exige ir junto com Reuben, o que não lhe agrada. Para capturar Shaney eles precisam entrar em território indígena e encontrá-lo antes de La Boeuf (Matt Damon), um policial do Texas que está à sua procura devido ao assassinato de outro homem.”

Aqui Matt aparece como um coadjuvante. Mas nem isso tira o brilho de sua atuação. Pelo contrário. Humildemente o ator prova todo o seu talento no papel do atrapalhado xerife LaBoeuf que acaba formando um belíssimo trio com os personagens de Jeff Bridges e Hailee Steinfeld.

Trilogia Bourne: A Identidade Bourme (2002), A Supremacia Bourne (2004) e o Ultimato Bourne (2007)

A Trilogia Bourne são uma série de filmes dramáticos que contam a história do personagem Jason Bourne (Matt Damon), um ex-CIA assassino que sofre de perda de memória extrema.”

Por ultimo e não menos importante a franquia que transformou Matt em um superastro de Hollywood. É impossível escolher um filme da trilogia. Jason Bourne já é Cult. Uma espécie de “brucutu” a lá 007 que foi muito bem defendido pelo ator. Tenho tanto amor por essa série que chego a ser chata quando falo deles, mas é impossível não gostar da jornada do desmemoriado Bourne. Sem sombra de dúvidas uma franquia que redefiniu o gênero ação, tornando-o mais humano e de certa forma “realista”. Um clássico.

Anúncios