..

Nunca escondi o meu gosto pela leitura. Não lembro muito bem quando toda essa paixão por livros começou, mas minha mãe costuma me contar que quando eu era bem pequenininha ficava mais enlouquecida com uma livraria do que com uma loja de brinquedos. Para ser bem sincera a literatura sempre esteve presente na minha vida e ao longo desses meus dezoito (quase dezenove) anos de existência, devorei incontáveis histórias e desejei outros tantos títulos, que ler se tornou algo completamente habitual. Praticamente uma necessidade. Eu preciso ler. Sinto falta da leitura. Tenho ciúme dos meus amados livrinhos e carrego eles para todos os lugares.

Evidentemente nunca entendi muito bem aquelas pessoas que dizem “não gostar de leitura”. Como assim, você nunca terminou um livro? Sempre acreditei que lá no fundo, todos nós somos potenciais leitores. Basta um empurrãozinho, um incentivo que nos faça sair da zona de conforto e arriscar novos hábitos. Ler não é um bicho de sete cabeças. Não é algo chato e muito menos desnecessário. É algo que todos nós deveríamos fazer sempre. Afinal, de contas, não existe exercício melhor para a nossa mente. E o melhor: está bem no nosso alcance (ou vai dizer que você não tem um livrinho esquecido num armário empoeirado ou praticamente enraizado na cabeceira da sua cama?)

Enfim. Eu poderia passar horas enumerando os benefícios da leitura. Quem compartilha essa paixão por livros sabe do que eu estou falando, mas é pensando naquelas pessoas que acham que não gostam de ler e nas carinhas de espanto que muitos fazem quado digo que leio pelo menos um livro por semana, que decidi fazer um post dando dicas básicas de se tornar um verdadeiro apaixonado por leitura!

Ah, e se você chegou até aqui, significa que você já está bem pertinho da porta de entrada do clubinho dos “devoradores de livros!”. Não desista! 

Aproveite o seu tempo livre: Por mais ocupada que uma pessoa seja, ela sempre tem alguns minutinhos livre. Seja na sala de espera de um médico, na fila de um banco, no tempinho que resta do horário do almoço ou mesmo antes de dormir, ter uma agenda cheia não é motivo para a falta de leitura. Seja rigoroso consigo mesmo, crie uma rotina, aproveite os momentos de descanso e largue um pouco o celular para ler algumas páginas de um livro. Aos poucos sua mente vai absorvendo esse novo hábito e você vai aproveitar automaticamente cada oportunidade que tiver para continuar sua leitura.

Não exija muito de você: Logo que você começar a adquirir o hábito da leitura, não exija demais de si mesmo. Seu cérebro ainda não está acostumado com essa nova rotina. Sendo assim, não adianta querer ler um livro o mais rápido possível. Deguste a sua leitura, trace metas que estejam de acordo com o seu limite. Ninguém é obrigado a ler um livro por semana. Dê tempo ao tempo, e vá com calma. Quando mais você exercitar o seu cérebro, com mais facilidade ele vai absorver as informações com que irá se deparar.

Busque assuntos que te interessam: Gosta de um romance água com açúcar? Vai fundo! Descubra os seus gostos e se jogue no tipo de leitura que você mais se interessa. Por mais que existam preconceitos literários, todo livro é uma forma maravilhosa de adquirir um novo conhecimento e se entreter. Se você não está habituado com a leitura, provavelmente um clássico com uma linguagem extremamente rebuscada vai te afastar cada vez mais da história. Procure livros que você sabe que possuem uma narrativa clara e o principal: que te deixe interessado em descobrir o final daquela história.

Livros podem ser acessíveis: Por favor, não deem a famigerada desculpa de que “livros são caros”. Eu sei, que muitas vezes os preços não estão aquelas maravilhas, mas quem disse que você só precisa comprar livros numa livraria super cara e conceituada? Pegue um exemplar emprestado com um amigo, frequente bibliotecas públicas, fique de olho nas promoções e passe a ser um comprador assíduo dos sebos. Além disso, nada impede que você guarde um dinheirinho extra para comprar pelo menos um livrinho por mês. Sabe aqueles 30 reais que você gasta fazendo um lanche no McDonalds? Pois é, ele poderia estar sendo muito bem gasto no seu mais novo hábito adquirido!

Se esforcem! Logo de início as coisas não vão ser muito fáceis, mas não desista. Ler é um exercício diário, por isso trace objetivos, se programe e respeite os seus limites. Aos poucos ler vai ser algo tão rotineiro que quando você menos esperar estará mais do que viciado nesse hábito que só traz benefícios a vida de qualquer um. Afinal de contas, quer coisa melhor que aprender a interpretar um texto ou saber escrever bem?

Por fim, para deixá-los ainda mais animados com a ideia de começar um novo exercício, três dicas de livros fininhos, fáceis de ler e com histórias apaixonantes: “A Culpa é das Estrelas” do John Green, “Marley e Eu” do John Grogan e “A Última Música” do Nicholas Sparks.

Boas leituras! 🙂

Anúncios