entreoagoraeonuncaTítulo Original: The Edge of Never
Ano de Lançamento: 2012
Editora: Suma das Letras
Número de Páginas: 368
Nota: 3/5

Mesmo não tendo um gênero literário favorito, nunca dispensei um bom romance. Sim, eu admito que boa parte da minha “formação literária” veio das historinhas de amor mais água com açúcar que existem. A grande questão é que mesmo sendo uma eterna romântica incurável, ultimamente tenho andado numa vibe “anti-romances”. Não que eu estivesse boicotando esse tipo de história, mas sabe quando você percebe que não está no clima para ler algo que no fim das contas você já leu diversas e diversas vezes? Pois é. Eu estava justamente nesse momento nada romântico, quando a minha querida TBR Jar (que pra quem não sabe é uma forma bem fofa de escolher sua próxima leitura) aprontou uma daquelas comigo: sorteou um livro de romance!

“Entre o Agora e o Nunca” fez bastante barulho quando lançado. Vi inúmeras críticas positivas e por mais que eu soubesse que uma hora ou outra eu ia querer ler aquela história, sempre adiava esse momento, até que por força do destino ou do acaso (chamem como quiser) entrei de cabeça na história de amor da Camryn e do Andrew.

Para quem não sabe um breve resumo: o livro conta a história da Camryn Bennet uma garota de 20 anos que não anda num bom momento. Além de ter que superar a trágica morte do seu namorado, Cam viu o seu irmão mais velho ir preso, seus pais se separarem e sua melhor amiga a abandonar. Triste, abalada e ao mesmo tempo pronta para recomeçar, a jovem decide que é a hora de jogar tudo para o alto e pegar um ônibus rumo ao primeiro destino que lhe viesse a cabeça. E é justamente nesse momento de “liberdade” que Camryn conhece e se apaixona por Andrew Parrish um garoto misterioso e tão cheio de problemas quanto ela.

Não sei o que estou fazendo ou aonde estou indo, mas sei que quero fazer seja lá o que for de verdade, e quero chegar logo” ~ Camryn Bennet

“Entre o Agora e o Nunca” é aquela velha fórmula da garota cheia de problemas que encontra o garoto cheio de problemas e de alguma forma os dois se completam. Camryn e Andrew são extremamente cativantes e a alternância de narrativa entre os dois é justamente um dos pontos fortes desse livro. J.A Redmerski conseguiu imprimir personalidade a seus protagonistas e a história deles, cumpre bem o seu papel instigando o leitor a continuar a sua leitura.

Mas sabe quando você sente que falta algo? O livro é bonitinho, o leitor quer saber o que vai acontecer, torce pelo romance dos protagonistas, mas… faltou alguma coisa que realmente me fizesse suspirar por aquela história. Além disso, “Entre o Agora e o Nunca” é previsível e está recheado de clichês. Isso não é necessariamente uma coisa ruim. Afinal de contas, todos nós esperamos algo de romances (e os new adults não deixam de ser aqueles típicos romances que estamos acostumados a ler), mas o último capítulo do livro foi uma coisa tão incômoda que eu cheguei a questionar a razão da autora ter criado todo um conflito para simplesmente liquidá-lo na página seguinte.

Não sei bem o que eu quero, mas sinto no fundo do meu estômago. Está ali, dormente. Quando encontrar, vou saber o que é” ~ Andrew Parrish

Me desculpem os fãs do livro, mas J.A Redmerski poderia ter terminado a sua história no penúltimo capítulo. Seria mais denso, menos fantasioso e uma “desculpa” muito melhor para lançarem um segundo volume da história (que apesar dos pesares eu ainda pretendo ler).

“Entre o Agora e o Nunca” não foi o melhor livro do ano e nem vai ser aquele que vai ficar marcado para sempre na minha memória. Mas é uma leitura prazerosa e se você gosta de romances bonitinhos (e está num bom momento para isso) com toda certeza irá se encantar com a história de Camryn e Andrew!

Os livros da duologia:
1 – “Entre o Agora e o Nunca”
2 – “Entre o Agora e o Sempre”

Anúncios